Nada é 100%

A cirurgia foi muito boa.  Como já é de praxe, aconteceu lá no fim do dia, e Davi só não ficou mais tempo de jejum porque mamou antes das 10 horas da manhã.  No mais, é aquela agonia de sempre, porque a gente fica o dia inteiro esperando e esperando e querendo que chegue a vez e ela não chega.  Isso é muito desgastante.

Dr. Clodoaldo me vira e pergunta: seu santo é forte? Eu digo: Fortíssimo!  Por que?  Porque nada é 100% nessas situações de hipospadia, e pode ser que abra uma fístula, pequena, e que o xixi fique pingando. Aí vamos ter que esperar mais um tempo para fechar e se abrir outra, faremos a mesma coisa. Aí nessas horas a gente respira fundo e, claro, pede para que Deus não permita que isso aconteça, mas se acontecer... paciência.

Como eu comentei aqui, o processo de hipospadia é longo e ter paciência é um item fundamental, porque nem sempre as coisas saem como foram planejadas.  Mas me parece que tudo tem dado certo, apesar de ainda não ter tido a oportunidade de ver Davi urinar, já que ele vive de fraldas.  Até porque, mesmo que eu quisesse deixá-lo sem fraldas, seria preocupante porque ele quer ficar puxando os pontos, então, não sei dizer se ele realmente está urinando como deve urinar.

Estou me sentido como aquele maratonista que quando alcança a faixa de chegada se joga no chão de tão cansado.  Porque todo esse tempo - 2 anos corridos - foram basicamente dedicados a esse processo de tratamento da hipospadia do Davi e em todos eles eu não descansei, porque a tensão não me deixava descansar, mas quando a gente começa a ver a faixa de chegada parece que o cansaço acumulado começa a sair do corpo.  Foram tempos de tensão, de espera, de frustração, de expectativas e isso às vezes leva ao esgotamento, mesmo que a gente saiba que o final será bom.

Ainda faltam outros ajustes, como a retirada do capuxão, mas aí já é uma cirurgia estética.  O tão esperado dia da cirurgia não foi só um, foram alguns, e o que resta agora é ver Davi urinando normalmente e isso eu ainda não vi. Mas vou confessar uma coisa: depois de tantas idas e vindas, não é que dá um estranhamento essa "normalidade" toda?  Acho que acabei me acostumando a viver com menos de 100%.



E mais uma vez Davi foi contemplado com uma enorme bola.  Tudo bem que a Prontobaby está devendo mais 2, mas eu acho que a viagem a Disney não vai acontecer.


No domingo de Páscoa Davi recebeu de sua avó uma cestinha de ovos, que foram pintados por mim e recheados com amendoim com açúcar e chocolate.  Na noite anterior, colocamos as tradicionais patinhas do coelho que levavam a 3 ninhos de ovinhos de chocolate. Tudo bem que a minha técnica ucraniana de pintar ovos de galinha é, no máximo, fazer pontinhos e que as patinhas do coelho ficaram mais parecidas com pés de nem sei o que, mas como é a primeira vez que faço isso na minha-vida-inteira, então vou me dar um pequeno desconto, afinal.... nem tudo é 100%!

Claro que quando Davi viu aquilo tudo, deu um chilique, empacou e não quis seguir as patinhas para encontrar os ninhos de jeito nenhum!  Aí me dei conta de que tenho que ter paciência não somente com o processo da hipospadia, mas também com a idade dele...








Mas depois de um tempo, ele começou a colher os ovinhos e saiu abrindo todos-de-uma-vez!

Acho que essa é a primeira foto de Davi por aqui...

Espero que a Páscoa de todos tenha sido maravilhosa e que a mensagem principal - a ressurreição de Jesus - esteja nas nossas mentes e corações diariamente.