Mentes Perigosas nas ESCOLAS - Bullying - Livro



"Aquele aluno gordinho ou muito magro, alto ou baixo demais, tímido, nerd, frágil, ou qualquer outro que fuja do padrão estético ou comportamental imposto por determinado grupo, costuma ser alvo de violência escolar.  Os agressores não perdoam.  Eles humilham, maltratam e intimidam seus colegas na sala de aula, no recreio e até do lado de fora dos muros da escola, transformando a vida de muitos estudantes num verdadeiro tormento."


Apesar do assunto ser de extrema importância nos nossos dias, visto a incidência cada vez maior de pessoas que matam e se matam por terem sido vítimas de bullying na escola, achei a abordagem do livro bastamte rasa.  Uma coisa, porém, me chamou a atenção na maioria dos relatos de quem spassou por este problema: a omissão da própria escola.

Sim, em vários casos provados e comprovados de bullying, a escola foi omissa de forma a não estabelecer diretrizes que tratem desse problema como um desvio de caráter e até como crime.  Na maioria das vezes, foi a criança quem teve que ir para outra escola, o que sempre ocasiona algum tipo de impacto na sua família.  Ou seja, quem teve que mudar foi a criança, não a escola. 


Talvez seja o fato de que muitas dessas instituições têm o aluno como cliente e não como estudante e pessoa em formação seja a justificativa para que elas não desenvolvam um plano de combate ao bullying, deixando esse assunto para ser resolvido pelos pais, que muitas vezes só despertam sua atenção para esse problema quando o estrago já foi feito. 

Por outro lado, o que também me chamou a atenção foi que muitos dos bullies (os causadores das perseguições) geralmente são crianças ou jovens que tiveram pouco ou nenhum limite imposto pelos seus pais, crescendo sem noção de consequência dos seus atos.

O livro descreve alguns aspectos apresentados por crianças que sofrem bullying na escola: faltas às aulas, queda do rendimento escolar, que leva à baixa das notas, introspecção, isolamento, pânico e até casos extremos, como suicídios e homicídios seguidos de suicídios, além de relatos de algumas pessoas famosas que superaram o bullying escolar e se tornaram notáveis, como Michael Phelps, Steven Spielberg e Bill Clinton.


Autora: Ana Beatriz Barbosa Silva
Editora: Fontanar
187 páginas