Enfim, mas....

Enfim, consegui ver Davi fazer xixi.  Mas não fiquei tão efusiva quanto esperava.  Talvez porque não esperasse que o jato estivesse tão fino (será mesmo que eu não esperava ou, lá no fundo, bem no fundo, achava que sim?).

Pelo menos o que se constata é que a fístula está fechada e não há nenhum outro buraquinho à vista, só o canal da uretra que, por não ter o custome do uso, está estreito, o que significa que teremos que fazer uma dilatação.  Ou algumas, não sei.  Iremos tirar os pontos na próxima quarta-feira e só nesse dia é que saberemos dessa necessidade.  Enfim, meu filho agora está urinando como deveria urinar desde sempre.  Mas tem esse... hum.... probleminha.  

Não sei dizer exatamente qual é o meu sentimento, se de alívio em saber que ele não será mais operado, pelo menos por enquanto, já que haverá a cirurgia estética, ou se tem uma pitada de frustração por ver que o jatão de xixi que eu esperava não veio.  O que eu sinto, ou pressinto, sei lá, é que talvez-quem-sabe teremos que voltar àquela rotina de fazer dilatações mensais, o que significa centros cirúrgicos e anestesias...



 Aproveitei este fim de semana aguado para terminar os vasinhos que repintei, em homenagem ao Dia do Índio - também.  Em breve, pouco em breve, dividirão espaço e atenção com as minhas "pretinhas", essas bonecas fofíssimas que eu tanto amo, e que vivem sob a ameaça de decapitação por parte de determinadas "pessoas" naquela casa.


Eu só sei fazer bolinhas, pontinhos, bolinhas e pontinhos...


Aproveitei também para dar um pulinho lá no meu (ui) pomar com Davi e colhemos algumas acerolas para um suco delicioso.  Não deu para tirar muitas, mas aos pouquinhos a gente vai enchendo o papo, né.


Como eu já disse, tirar fruta do pé é podre de chique, não é?




E segue minha homenagem ao meu time amado, Campeão da Taça Rio:


 Botafogo, seu lindo!