Craftices: Porta Esmaltes

Eu sei que não é nada de absolutamente novo, mas fiquei deveras admirada quando descobri um..."fenômeno" internético e blogueirético chamado Blogagem Coletiva de Esmaltes.  Se ainda existe alguém nesta internet de meu Deus que não saiba (como eu não sabia), a Blogagem Coletiva de Esmaltes, como o próprio nome diz, é a postagem de várias blogueiras com suas unhas maravilhosamente cuticuladas e pintadas com uma cor ou tema específico.  É de se maravilhar a quantidade de unhas e combinações de esmaltes que existem mundo afora e creio que participar de uma blogagem coletiva com essa requer um pouquinho de tempo para pesquisar cores e temas, além de ter que apresentar unhas impecáveis.

A gente sabe que os dias mais concorridos nos salões de beleza são exatamente as sextas-feiras e sábados, quando a maioria das mulheres fazem seus tratamentos estéticos a fim de ficarem lindas e loiras para o fim de semana e prontas para qualquer evento que esteja ou não programado para esses dias e até para o fim da semana seguinte, em que irão novamente correr aos salões de beleza para prepararem unhas, cabelos e pele.

A gente sabe também que serviços como esses não são tão baratos assim.  Encontrar um bom cabeleireiro e manicure requer pesquisa de mercado e uma boa dica nunca é indispensável.  O que não faltam por aí são curiosos que se passam por profissionais, que muitas vezes acabam causando danos irreparáveis com cortes irregulares, químicas fajutas e cuticulagens sem o menor cuidado higiênico.  

Ir no salão de beleza 1 vez por semana, portanto, não é para qualquer pessoa, muito menos para mim, e por causa disso o tempo me ensinou a me virar sozinha nos 30.  Não chego a fazer química em casa, pelo contrário, porque depois que perdi muito cabelo com alguns tais curiosos, encontrei profissionais competentes para esse serviço - porque cabelo é caso seríssimo.  Em casa, além da escova e da prancha, também "faço-eu-mesma" as  minhas unhas, principalmente as dos pés, que requerem um cuidado e atenção maiores, o que muitas vezes não encontramos nos salões de beleza, em que as manicures enrolam e embromam e não tiram toda a cutícula, o que acaba encravando as unhas. 

Às vezes é cansativo, até porque eu faço unha e cabelo não na sexta ou no sábado, mas no domingo, já lá no fim do dia, pois meus fins de semana são bem atarefados, mas, claro, se pintar um evento eu não vou deixar de ficar linda e loira e em determinados casos tenho que ir ao salão de beleza.  É claro que uma escova e uma prancha feitas num salão de beleza ficam muito boas, porém, o "meu serviço" também não é tão ruim assim, dá para o gasto.

Eu faço as minhas unhas desde muito jovem e durante muitos anos eu só as pintava com cores bem leves e claras.  Na verdade, por pura imaturidade, eu morria de vergonha de pintar minhas unhas com um tom mais forte.  Até que um dia, a perua despertou em mim e hoje é exatamente o contrário, na maior parte do tempo eu pinto as unhas com esmaltes escuros.  Tenho até me aventurado em cores diferentes, como o azul, mas como cor de esmalte tem a ver com tom de pele, então muitas das novidades por aí não me agradam, principalmente esmaltes com glitter, que são para retirar das unhas.

E esse blá-blá-blá todo é simplesmente para mostrar o porta-esmaltes que fiz no último fim de semana.  Eu já estava com esse projetinho na minha cabeça, mas seria para mais adiante, até que o marido me disse que havia encontrado uma loja que vendia produtos em MDF num determinado local que estava próximo do lugar onde fazemos a feira do sábado.  Não deu outra: passei na tal loja e encontrei esse porta-esmaltes.  

De princípio eu o achei até pequeno, porém, eu pensei que esse tamanho seria ideal para as minhas necessidades e também para refrear minha febre em comprar esmaltes todas as vezes em que vou a uma farmácia ou a qualquer lugar que venda esmaltes.  Já cheguei até a comprar um esmalte que eu achei incrível, fantástico, maravilhoso e, ao chegar em casa, já havia outro igual e inteirinho.

E ficou assim...





 A outra caixa onde eu colocava os apetrechos para as unhas era tão vergonhosa que nem tive coragem de fotografar e colocar aqui.  Essa aí eu pintei direto no MDF - nem cobri com base acrílica e isso faz uma enorme diferença.  Depois colei esse tecido mega fofo, que combinou com a tinta que eu já tinha, mesmo que eu tenha achado que ficou meio menininha.  Tentei colocar tecido na alça, mas além do trabalho que me deu não ficou legal e eu acabei tirando e deixando só na tinta mesmo.

Ao fazer a transferência  dos esmaltes acabei também fazendo uma pequena faxina e encontrei uns 8 vidros de esmaltes que já estavam com a validade vencida e que também eu não usava há um bom tempo.  Sim, porque quem gosta de sair comprando esmaltes vai enchendo sua caixa e deixando outros para trás.  Com o tempo eles acabam desvalidando mas ficam lá, ocupando espaço sem serventia alguma. 

E aproveitando o ensejo, resolvi participar de uma blogagem coletiva de uma blogueira só: eu mesma-euzinha.

Para esta blogagem usei o Chanel 345, com base da M.A.C. Wonderful Baselift Nailbeauty e cobertura Love 4 Ever, da Helena Rubinstein.

Essa é só para mostrar que as 2 mãos foram feitas...


Mentira.

Isso aí e um Colorama cor Mascavo.  Ponto.